domingo, 17 de outubro de 2010

Avaliação neuropsicológica infantil

Caros leitores,

Disponibilizo os links de dois artigos sobre avaliação neuropsicológica infantil. Para vocês, leitores, uma dica de leitura, para as minhas queridas alunas os textos básicos das atividades avaliativas.



Boa leitura

domingo, 13 de junho de 2010

O baixo nível de exposição à radiação ultravioleta e a relação com a Esclerose Múltipla


Postei em 07/2009 sobre a esclerose múltipla, seus sintomas, seu tratamento e suas prováveis causas. Na ocasião escrevi que embora a causa ainda não fosse totalmente definida alguns estudos citavam como causa as infecções virais na infância, as predisposições genéticas e os processos inflamatórios. Recentemente eu li em um artigo um estudo que relaciona o baixo nível de exposição à radiação ultravioleta e os prováveis fatores que desencadeiam a Esclerose Múltipla.

De acordo com a pesquisa, realizada na Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, em resposta aos raios ultravioleta (RUV) há uma aumento na produção de vitamina D que protege contra a Esclerose Múltipla (EM), no entanto o estudo ainda ressalta que embora a exposição aos raios ultravioleta e subsequente a produção de vitamina D parecem ser importantes fatores ambientais no surgimento da EM, a contribuição relativa de cada um ainda é desconhecida. O artigo analisa os efeitos dos RUV sobre a progressão da EM e a produção da vitamina D.

Vale a pena conferir!!

Quem tiver interesse em ler o artigo na íntegra é só clicar aqui.

sexta-feira, 19 de março de 2010




Caros leitores,

O poste de hoje não está relacionado ao tema do blog, resolvi escrever sobre a Leishmaniose visceral (LV) também conhecida como Calazar. Quero aproveitar esse espaço como um instrumento de utilidade pública, uma vez que essa é uma doença infecto contagiosa que infelizmente apresenta alto índice de incidência no Brasil e no mundo. A OMS reconhece que a leishmaniose é um grande problema de saúde pública mundial. É uma doença que provoca a morte, especialmente em crianças, e em adultos imunodeficientes.
Essa semana veio a óbito uma paciente (9meses) por causa do agravamento da LV, e embora no ambiente hospitalar essa seja uma constante, este óbito, em particular, me sensibilizou ao observar a ausência de informações e o desconhecimento da doença pela população economicamente desfavorecida.
A LV é uma doença causada por um protozoário (Leishmania) transmitida para o homem através da picada de um mosquito (palha), o parasita migra para os órgãos viscerais como fígado, baço e medula óssea, no caso do não tratamento ou do início tardio a taxa de mortalidade é quase 100%.
Os principais sintomas e sinais da LV, no ser-humano são: febre, perda de peso, anemia e inchaço do fígado e baço.
Os animas são os reservatórios da doença, no meio urbano o cachorro e no meio rural os roedores e as raposas são os principais. Caso você desconheça essa doença procure saber mais, assim como a Dengue o perigo pode estar ao lado (no cãozinho do vizinho).

quarta-feira, 10 de março de 2010

Meningite de repetição com fístula liquórica


Esta semana recebemos no hospital um caso de meningite de repetição com fístula liquórica traumática. Por não ser uma patologia tão comum resolvi relata o caso para contribuir com a formação dos leitores. Em outra postagem relatei algumas sequelas da meningite bacteriana quando diagnosticada tardiamente, e o trabalho do neuropsicólogo além de avaliar a gravidade das sequelas cognitivas tem por função realizar o trabalho de estimulação, juntamente com outros profissionais (TO, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e outros), na busca de recuperar, totalmente ou parcialmente, as funções prejudicadas.
O caso em questão é de um menino de nove anos de idade que desenvolveu a quarta meningite bacteriana, foi então solicitado uma RM para confirmar a presença da fístula uma vez que o paciente tem históricos de traumas causados por quedas. Uma fístula é uma ligação ou passagem anormal entre um órgão e o meio externo e /ou dois órgãos entre si que normalmente não se conectam, no caso da fistula liquórica ocorre um fluxo anormal do líquor decorrente de uma lesão aracnóide, dura-mater, osso ou na mucosa. As fístulas liquóricas podem ser classificadas como traumáticas e não-traumáticas. As de origem traumática, grande parte são decorrente de acidentes automobilísticos, quedas, violência e, em menor proporção, pós-cirúrgicas. Cerca de 20% dos pacientes com fístulas desenvolvem meningites.
Está aí...precisamos ficar atentos aos sintomas da meningite após as quedas. Os principais sintomas são febre alta, dor da cabeça e rigidez na nuca.

domingo, 31 de janeiro de 2010

A neuropsicologia na esquizofrenia


A esquizofrenia é a mais grave das doenças mentais e acomete cerca de 1% da população mundial. É caracterizada por psicose, apatia, isolamento social e deterioração cognitiva, que trazem muitas conseqüências negativas no trabalho, na escola, no autocuidado, na capacidade de independência e no relacionamento.
Cerca de 80% dos pacientes com esquizofrenia apresentam déficits cognitivos significativos, os maiores prejuízos se situam na memória, na atenção e nas funções executivas. O declínio ocorre, geralmente, após o primeiro surto e tende a se estabilizar após dois anos de doença. O estudo da neuropsicologia da esquizofrenia é fundamental, pois o déficit está intimamente relacionado à qualidade de vida e aos desempenhos sociais e funcionais dos pacientes. Vários estudos demonstram correlações específicas de determinados déficits, verificados em teste neuropsicológicos, com diversas dimensões da vida dos pacientes tais como desempenho em atividades diárias em casa e na comunidade, aquisição de habilidades psicossociais, reinserção no trabalho e independência. Assim e cada vez mais aceita a idéia de que a recuperação de pacientes portadores de esquizofrenia deve ir além do controle de sintomas positivos e negativos, a melhora cognitiva pode se o elemento crítico para se atingir a recuperação.